Skip to main content

Quer acertar no seu planejamento de metas? Veja como!

Para fazer a sua empresa crescer, o planejamento de metas deve descrever tudo o que você deseja alcançar em termos de crescimento e lucratividade. Dessa forma, você também pode definir metas internas, como a expansão da equipe ou a definição de ações voltadas a engajar os colaboradores.

Pensando nisso, apresentamos, ao longo deste artigo, a importância desse planejamento para o seu negócio, mostrando como ele deve ser pensado e como ele pode ser utilizado para manter a motivação no ambiente de trabalho. Boa leitura!

Em que consiste o planejamento de metas?

O planejamento de metas é uma função administrativa que inclui a análise da realidade da empresa, o estabelecimento de objetivos, a formulação de estratégias para alcançá-los e o desenvolvimento de ações objetivas.

Em outras palavras, o planejamento avalia onde estamos, define para onde queremos ir e indica o que e como fazer para chegarmos lá. Trata-se da função mais importante de um gestor e/ou líder empresarial, pois serve de base para suas outras atividades (organização, direção, controle etc.).

Ao propor metas e indicar o que deve ser feito para obter sucesso, você pode melhorar:

  • a organização das diferentes áreas que compõe a empresa;
  • a coordenação das tarefas e atividades a serem realizadas pela equipe;
  • o acompanhamento e avaliação dos resultados.

Qual é a importância do planejamento de metas para o crescimento da organização?

Há inúmeras vantagens de iniciar um planejamento de metas adequado (isso é, não apressado ou espontâneo), entre as quais se destacam a diminuição de incertezas e riscos. Afinal, na prática, planejar é antecipar-se e prever os problemas, o que leva à eficiência na utilização de recursos humanos, materiais e financeiros, eliminando o risco inerente às improvisações.

Como montar um planejamento de metas eficaz?

Assegurar a eficácia do planejamento de metas é uma tarefa desafiadora, para dizer o mínimo. Por isso, seguem excelentes dicas para facilitar esse processo. Confira!

Defina objetivos específicos

Embora objetivos como “ser um líder no mercado” ou “aumentar as vendas” soem como bons propósitos e ofereçam inspiração, tanto as ações quanto os resultados são muito difíceis de mensurar e avaliar.

Portanto, é preferível definir objetivos específicos e facilmente quantificáveis, tais como “atrair 10 novos clientes” ou “faturar $10.000 em um dia”. Certifique-se, também, de definir como e quando agirá para cumprir essas metas, estabelecendo os recursos e o tempo necessário para esse fim.

Fique atento à natureza e quantidade de objetivos definidos: eles não podem ser muitos e devem aportar elementos realmente benéficos para o seu negócio.

Escolha metas viáveis

Você deve estar seguro de que todas as metas são perfeitamente viáveis, não se comprometendo com objetivos extraordinários. Dessa forma, impede que um eventual fracasso abale seu ânimo para as próximas ocasiões. Por outo lado, não cometa o erro de escolher alvos fáceis demais: lembre-se de que o equilíbrio está no “justo meio”. Dito de outra forma, as metas não devem ser tão difíceis que bloqueiem o sucesso, nem tão fáceis que deixem de ser um desafio.

Envolva a equipe

Se você deseja que a empresa desenvolva um crescimento sustentável, sua equipe deve estar ciente do que você deseja alcançar e qual é o papel de cada membro nessas ações. Envolver a equipe significa comunicar-lhe os objetivos, a fim de assegurar que cada colaborador os tome como seus, identificando-se com eles e com os rumos definidos pela organização.

Nesse sentido, sempre que um objetivo for alcançado, parabenize ou recompense aqueles que fizeram parte do processo. Isso ajudará a mantê-los comprometidos e satisfeitos com o trabalho.

Mensure os resultados

Analise, periodicamente, o status do seu planejamento. Faça uma análise do que foi conseguido, de quanto falta e se será possível atingir as metas previstas. Em caso de sucesso, não deixe de parabenizar, também, a si mesmo com algo que você gosta (pode ser um prêmio simples, como um bolo ou uma tarde livre).

Todavia, se você ainda tem um longo caminho a percorrer ou se o foco da empresa mudar, não tenha medo de redefinir as metas. Apenas fique atento para não estender demais os prazos ou a resolução de pendências.

Fixe prazos

Uma das mais relevantes vantagens da definição de metas consiste no fato de que elas devem ser alcançadas em um determinado período. Afinal, caso contrário, o planejamento não pode ser considerado bem-sucedido. A viabilidade dos objetivos é importante, também, dentro desse contexto, uma vez que é imprescindível considerar o tempo necessário para cumpri-los e superar os desafios que inevitavelmente surgirão diante de você.

Como utilizar o planejamento de metas para manter a motivação da equipe?

Responder a essa pergunta requer a visualização de um ciclo virtuoso: todo gestor que busca aumentar a produção e a rentabilidade sabe que isso depende do nível de motivação de sua equipe, o que, por sua vez, elava-se por meio do fornecimento de incentivos. Para fundamentar um programa de incentivo em sua empresa, é altamente recomendável discernir entre dois tipos principais: “salariais” e “não salariais”.

Incentivos salariais

Os incentivos salariais apresentam um impacto claro e direto, em termos econômicos. Entre os casos clássicos desse tipo de incentivo, encontram-se:

  • o pagamento de comissões para vendedores;
  • o oferecimento de ações da empresa para profissionais que consigam alcançar certas metas;
  • a disponibilização de benefícios salariais indiretos, como planos de saúde, escola para os filhos etc.

Incentivos não salariais

Os incentivos não salariais são aqueles que não representam impactos econômicos significativos (embora quase tudo possa ser, de fato, quantificável), mas que afetam, por exemplo, o bem-estar dos colaboradores, como flexibilidade de horários, ampliação das férias, redução da jornada de trabalho etc.

Programas de incentivos

Instaurar programas de incentivos ajudará você a manter uma equipe eficiente e motivada. Entre outros benefícios, destacam-se:

  • retenção de talentos e atração de profissionais capacitados;
  • estímulo à elevação da produtividade;
  • elevação moral dos colaboradores e do humor geral.

Além disso, os programas de incentivo são capazes de reduzir o favoritismo real ou percebido, pois os fatores que geram recompensas relacionam-se apenas a fatores objetivos, tais como à eficácia e o engajamento dos membros da equipe.

Esse fator, embora pareça trivial em um primeiro momento, não deve ser negligenciado. A proliferação de sentimentos de inveja ou ciúmes pode ser muito prejudicial para o sucesso do seu planejamento de metas e, certamente, surgirão se os funcionários forem recompensados de maneira desigual ou subjetiva.

Portanto, para acertar no seu planejamento, de metas é essencial definir objetivos quantificáveis e metas viáveis, Além disso, também é preciso envolver os colaboradores, mensurar os resultados e fixar prazos. Para completar, é importante oferecer incentivos aos colaboradores, a fim de manter a motivação da equipe e garantir o sucesso do negócio.

Gostou do nosso artigo? Então, não perca a oportunidade de receber os melhores conteúdos de Marketing Digital, Vendas e Mindset direto em seu WhatsApp!