Skip to main content

Franquia Recebe Mentoria do Conrado Adolpho e Tem Projeção de Faturamento de 8 Milhões de Reais e 350 Franqueados em 2018

PremiaPão teve sua projeção nacional após Mentoria com Conrado Adolpho e aplicação do Método 8Ps; faturamento tem crescido em torno de 3 milhões ao ano

Por Verônica Guimarães | jornalista da 8Ps

Criada em 2015, rede de microfranquia não crescia e apresentava pouco retorno financeiro, o que ainda obrigava seu fundador, Raphael Mattos, a permanecer em um emprego como auditor. No ano seguinte, com a Mentoria do Conrado Adolpho e aplicação do Método 8Ps, em menos de oito meses de novas ações os números já eram outros.

Morador do Recife e com trabalho fixo em uma empresa com oportunidade real de crescimento, Raphael queria uma renda extra e de maneira emergencial, sua esposa estava à espera do primeiro filho do casal. “Eu comecei a fazer pesquisas na internet sobre microfranquias e encontrei uma que achei bastante interessante, em que comércios em geral anunciavam em sacos de pães. Fui atrás de trabalhar com ela e chamei um amigo para sócio, o Pedro. Isso foi em 2014”.

Novas ideias, nova marca

Um ano depois, elaborando melhores estratégias para a mesma área de atuação, nascia a PremiaPão. “Mais um amigo se juntou para sócio – Diego – e, unindo forças e conhecimentos, resolvemos montar a nossa própria empresa, porém, baseada nas experiências que eu havia tido como franqueado. O nosso objetivo era de ser uma rede de franquias e não apenas uma ponta do sistema. Transformamos um simples saco de pão em um forte veículo de mídia. Essa é uma mídia popular, potente e de fácil acesso. O sonho era alto, sabíamos aonde queríamos chegar”.  

Juntos tentaram de tudo para fazer crescer o novo negócio. “Não conhecíamos de marketing digital, naquela época trabalhar com as redes sociais ainda era novidade. Nossas ações tinham resultados através de assessoria de imprensa e do boca a boca, a famosa rádio-peão”, declara. E foi numa dessas ações de comunicação que a empresa foi objeto de uma matéria espontânea de meia página, na área de economia e no principal jornal de toda a região. “Criamos nome, começamos a aparecer e, por consequência disso, vendemos a primeira franquia”, conta Raphael.

Mas, como tocar um negócio e ao mesmo tempo aparecer não é fácil, para Raphael e seus sócios não foi diferente. “O faturamento era muito baixo, tínhamos dificuldades em crescer e precisávamos aparecer como uma empresa com visibilidade. Fomos buscar na internet como fazer isso”. Durante a busca, seu sócio Pedro estava seguindo alguns nomes conhecidos sobre mindset e um deles era Conrado Adolpho. “Foi então que ele recebeu um e-mail sobre a mentoria dada pelo Conrado que ajudaria a alavancar a empresa, com resultados de oito dígitos em um ano de operação aplicando o Método 8Ps. Não tínhamos a menor condição de investir ali, mas, de alguma forma, sabíamos que seria importante para a PremiaPão”.

Ressabiado, foi investigar quem era Conrado Adolpho de fato. “Estudei bastante sobre ele e me identifiquei muito com a visão dele como empresário e mentor. Percebi que aquela seria a melhor decisão. Fiz meu pai comprar minha ideia e acreditar que essa seria a saída. Consegui o dinheiro emprestado e tinha, a partir daquele momento, o objetivo de provar para ele que o valor iria realmente valer a pena. Eu não podia falhar”, conta.

Mentoria: parceria eficiente

Já como mentorado, Raphael percebeu que aplicar o Método 8Ps, para ele que não conhecia nada de marketing digital, poderia ser trabalhoso, porém, passou a acreditar logo de início que aquelas estratégias levariam sua marca a outro patamar. “Era um conteúdo realmente muito privilegiado. Em pouco tempo, minha cabeça e dos meus sócios foram obrigadas a mudarem pensamento. E isso foi de extrema importância. Aquele projeto era mesmo o futuro da mídia ecológica, algo que eu já percebia desde o começo”, diz.

“Me senti um peixe fora d’água no processo de mentoria. Via a grande maioria entendendo perfeitamente o conteúdo, enquanto eu, com muita dificuldade inicial. Estudei muito todo o conteúdo passado por ele. Mudei também meu mindset, um pilar muito forte que o Conrado trabalha, e que, aliado ao marketing, me ensinou a pensar positivo e ter a persistência do que eu queria”, conta.  Raphael optou então em pedir demissão e investir todo o seu tempo em fazer a PremiaPão dar certo.

Trabalhando objetivamente com o marketing digital, rapidamente o posicionamento da empresa sofreu significativa transformação. “A transição foi da água para o vinho. O crescimento teve, sim, relação com a velocidade de exposição que a internet e o marketing digital possibilitam. Passamos a investir em vídeos com conteúdo que explicasse o funcionamento do trabalho com franquias, como é o mercado e as possibilidades reais. Isso nos fez crescer de forma orgânica, porém, os resultados começaram efetivamente com cinco meses investindo em funil de vendas”, conta.

Raphael conta que passaram a usar todo conteúdo ensinado por seu mentor: “De imediato, apliquei absolutamente tudo o que me foi ensinado. Mapeamento das objeções, entendimento da fonte de tráfego para a persona ideal, construção de oferta, construção de funil de venda (que, no meu caso, é relacionamento) para matar as objeções com entrega de conteúdo relevante. É nesse momento que eu divulgo meus diferenciais e acabo efetivando a venda”, conta.

Mas as dúvidas ainda existiam. “Mesmo com quatro franquias vendidas, não estávamos certos de que o negócio era mesmo seguro. Mas não existia opção, era minha única fonte de renda, tinha que dar certo!”, declara.

Entre as táticas aplicadas para a difusão sobre a marca, Raphael teve a percepção de trabalhar palavras-chave via Google – estratégia essa atualmente passada pelo Conrado Adolpho em suas turmas da Imersão 8Ps e Mentorias. “Descobrimos um termo que era muito potente no nosso segmento e passamos a trabalhar fortemente com ele. Isso fez com que estivéssemos sempre entre as opções de destaque na busca. Atravessamos assim as fronteiras interestaduais. Foi então que efetivamente passamos a acreditar na PremiaPão”.

“Fechamos esse ano, 2016, com números que para nós estava fora do que poderíamos imaginar. O ano encerrou com faturamento de 2 milhões de reais e uma centena de franqueados. Resultados que esperávamos para quatro anos de atividades”, conta.

Raphael Mattos, fundador da PremiaPão

Rumo certo

E a PremiaPão estava apenas começando a expor sua marca aos interessados em empreender e, no ano seguinte, 2017, já era líder de um mercado com dez anos de atividades no Brasil e pouca difusão entre as pessoas. “Não tínhamos ideia de que fosse possível um crescimento tão intenso e em tão pouco tempo. 2017 foi ainda melhor para nós, o ano fechou em 5 milhões de reais em faturamento e o dobro de franquias em relação ao ano anterior, totalizando 200 unidades”, diz.

Raphael conta ainda que, entre o inesperado, duas marcas concorrentes que não aguentaram o crescimento da PremiaPão chegaram a fazer contato dando-lhes opção de compra. Entre outras novidades do crescimento, de forma proporcional a estrutura da empresa ganhou corpo.  

Atualmente, 3 anos após Mentoria, a empresa foi de fato para outro patamar, virou referência nacional no segmento e o crescimento só aumenta, pouco mais de 1.000%. 2018, embora com excelentes resultados (previsão de 8 milhões de reais em faturamento e uma soma de 350 franquias vendidas e espalhadas pelo país), foi um ano mais voltado à reestruturação da empresa, segundo seu fundador. Atualmente, a PremiaPão ocupa um espaço de 242m2 de ambiente descontraído e pensado em conjunto. “Somos hoje 36 pessoas, e nosso projeto de crescimento foi criado em conjunto com os que estão com a gente. O capital humano é de extrema importância para nós. São eles os responsáveis diários pelo crescimento da empresa”, comenta.

A PremiaPão ainda tem novidades para um curto prazo: um braço da empresa voltada a novos negócios. “Temos um futuro promissor para a nossa empresa. Parece que aprendemos a brincar”, felicita-se Raphael.

O empresário ainda aproveitou o gancho do crescimento da PremiaPão e seu relacionamento com o público empreendedor e montou um canal no YouTube, em que fala sobre suas experiências e informações sobre empreendedorismo, gestão, franquias e demais assuntos ligados ao tema central. “Já conto com 40 mil inscritos no canal e 1,5 milhão de visualizações. O canal também tem atraído interessados na rede, o que também se tornou uma comunicação a mais para o seu negócio”, conclui.

Resultados 8Ps:

. Fechou 2016 com faturamento de 2 milhões de reais e 100 franqueados após oito meses de Mentoria com Conrado Adolpho;

. Reconhecimento como Empresa Líder no segmento em 2017;

. Fechamento com 5 milhões faturados e 200 franquias vendidas no total em 2017;

. Previsão de fechar 2018 com 350 franquias vendidas e faturamento anual em 8 milhões de reais;

. O empresário montou um canal no YouTube que atualmente conta com 40 mil inscritos e 1,5 milhão em visualizações;

. Resultados gerais em mais de 1.000% em crescimento em três anos.