Skip to main content

Filho de Mãe Solteira, Jovem de 19 anos Tira Família do Sufoco das Dívidas Implementando Método 8Ps

Estudante de biomedicina tem tido resultados médios de 500 reais com apenas três horas de atendimentos diários; jovem empresário teve diversas sacadas durante a Imersão 8Ps, Turma 39.

Por Verônica Guimarães | Repórter 8Ps

Filho de mãe solteira e com apenas 19 anos, Ahmad Ghonaim Rosa cresceu vendo sua mãe e sua avó batalhando duro na empresa da família. Com 30 anos de tradição em vendas de chocolates e comidas árabes, a empresa não ia bem já fazia um tempo. Com o objetivo de ter novos aprendizados em marketing digital para tentar alavancar as vendas e sair das dívidas, ele e a mãe, que também trabalhava em outro local – até então – e faz faculdade à noite, resolveram investir na Imersão 8Ps e participaram da Turma 39, de setembro. Aplicando parte do conteúdo aprendido durante os três dias, Ahmad conseguiu tirar a empresa do vermelho com apenas uma semana de aplicação do Método.

Atualmente, o estudante de biomedicina obtém resultados diários de cerca de 500 reais atuando em apenas três horas ao dia via aplicativo Ifood.

Os três dias imersos na Turma 39 foram momentos de intensa transformação para o estudante e, segundo ele, um “divisor de águas”. Com o objetivo de realmente modificar o dia a dia da família mergulhada em dívidas, o jovem não descansou até conseguir ter resultados conforme queria. “Revivi cada aprendizado que tive durante a Imersão enquanto buscava soluções de aplicações para alavancar os negócios, o da família e o meu, de vendas de bolo no pote que já funcionava na faculdade onde eu estudo”, conta.

Preocupação precoce

Nada comum para a sua idade, foi empreender com o objetivo de tirar a família das contas negativas e impedir o fechamento da empresa, já que sempre via sua mãe e avó tentarem em vão dar uma alavancada nas vendas dos produtos da empresa criada pelo avô e já tradicional em chocolates e produtos árabes: a Chocolates Ghonaim. Resolveu, por conta própria e alternativa para ajudar a ambas, também montar um negócio de vendas.

Para ele, a condição de crescer sem uma figura masculina tocando os negócios fez com que, precocemente, tomasse a decisão de ajudar arregaçando as próprias mangas em fazer com que a realidade das duas fosse transformada com suas ações. “Meu avô faleceu quando eu tinha pouco menos de 2 anos de idade e, de lá pra cá, eram apenas as duas tocando o negócio, queimando neurônios, errando e acertando sozinhas. Me vi um pouco responsável em ajudá-las”, comenta.

“A ideia de ver minha mãe e avó lutarem, sem desistir, com unhas e dentes pela sobrevivência da empresa familiar, que tinha uma certa clientela fiel, mas insuficiente para que as vendas suprissem as necessidades para cobrir as contas, fez com que eu tomasse uma atitude. Minha ideia foi vender bolos no pote. Diariamente na Universidade, lugar de bastante circulação de pessoas, meu foco foi local”, conta. Além dele, outras duas pessoas também atuam na venda dos produtos por lá mesmo. Maneira essa que encontrou para ampliar o raio de alcance nas vendas.

Sobrinho de peixe…

A ideia da Imersão foi da tia, Salua Ghonaim, participante da Turma 37 e case de sucesso 8Ps – empresária premiada no palco da Turma 38 com a garrafa “Eu mereci” e com o troféu One-Week-Club. “Como obtive meus resultados, indico a Imersão para todo mundo que eu gosto e admiro e com eles não foi diferente”, declara Salua.

Ahmad e Samira foram de peito aberto para o aprendizado e o coração cheios de esperanças em obter, finalmente, resultados com novos caminhos. E eles estavam certos! “Quase que imediatamente no primeiro dia comecei a ter ideias do que eu poderia fazer para salvar a empresa da família. Percebi que a solução estava dentro de casa mesmo ”, comenta o jovem.

Segundo disse, ao retornar para casa já começou a implementar as novidades aprendidas. “Eu não sabia se conseguiria fazer sozinho, mas durante a Imersão o Conrado diz que é só seguir o método que dá certo e foi o que fiz. Nosso Instagram não tinha muita interação, trabalhei a página e, como aprendi a gerar conteúdos diários, modifiquei a maneira de atualizar com stories diários, campanhas com bônus e promoções diversas com copy e headlines atrativas. Direcionei minha comunicação para um público específico, o que antes não era feito. E tive uma ideia até então não pensada, incluir nossos produtos no Ifood – aplicativo de solicitação de comidas delivery”, conta.

E não foi apenas isso, com as conversas diversas durante os três dias de aprendizados e com orientações do Conrado Adolpho aos que tinham a oportunidade de falar do ramo de atividades em público, Ahmad resolveu ainda que, por ser uma empresa da família, poderia causar ainda um certo acolhimento ao cliente e decidiu usar a imagem da própria avó na divulgação dos produtos. Em apenas uma semana os resultados apareceram e pareciam algo completamente fora do comum para eles. “Eu me dedicava cerca de quatro horas por dia às vendas e tirava em média valor inferior a 300 reais. Hoje os resultados, com apenas três horas de atendimento diários via aplicativo, estão em torno de 500 reais ou até mais”, felicita-se e completa “foi uma virada de jogo nas nossas vidas. O ticket médio dos pedidos de compras deu um salto dos antigos 15 reais para os atuais 70 reais com o uso de upsells, o que eu também não sabia usar e aprendi na Imersão”.

“O Conrado e a Imersão trouxeram esperança à minha família. Uma empresa de 30 anos estava prestes a fechar. Seremos eternamente gratos a todo o aprendizado. E tenho muito orgulho em poder honrar meu avô e farei ainda muito mais ao que ele construiu. Meu objetivo é ver minha mãe feliz e não mais sobrecarregada. Adianto que vamos crescer ainda mais, não implementei nem um terço do Método”, conclui.

Para a mãe Samira, as ações do filho são só motivo de orgulho: “estávamos um pouco perdidos com a falta de visão de onde e como ir. A falência da empresa era uma questão de dias. Meu filho nos devolveu nosso ganha pão e meu orgulho por ele só cresceu”, comenta.

Resultados com Método 8Ps:

  • Resultados diários de vendas em torno de 500 reais com apenas três horas de atendimento via aplicativo Ifood, enquanto anteriormente os resultados giravam em média 300 reais por uma jornada mais ampla;
  • Salto do ticket médio de 15 reais aos atual 70 reais