Skip to main content

A Imersão 8Ps em BH foi cheia de boas presenças, incluindo um poeta!

Um poeta facilitador de tocar o coração através das palavras foi uma das grandes atrações entre os Imersos da Turma 41

Por Verônica Guimarães | Jornalista da 8Ps

A capital mineira foi palco da primeira Imersão 8Ps longe da sua sede até então, São Paulo. Iniciada de maneira tímida e desconfiada, assim como os mineiros, a Imersão foi ganhando novas proporções e manifestações com o passar das horas. No primeiro dia, a sexta-feira, eram poucos os participantes que se manifestavam para dividir suas angústias durante as atividades compartilhadas. Já no último dia, as manifestações e sugestões eram muitas. Era como se já estivessem em casa, literalmente. 

Dentre os oitocentos imersos que ali estavam, alguns se destacavam mais que os outros. Pela participação, pela criatividade no negócio. Mas teve quem era mais comentado. Conheça um deles a seguir. 

Amor em forma de palavras 

Baixo, estiloso, faceiro, assim apareceu Nuno Arcanjo, o Poeta, entre tantos outros Imersos 8Ps. Filho de escritor de romances e ficção com cantora e poetiza, cresceu em meio à literatura, mas foi na adolescência que descobriu o poder de juntar as palavras em forma de rima. “Para mim era algo, natural, fluía”, conta ele. Mas foi há vinte anos, ao também estudar teatro, que deu início à sua carreira enquanto contador de histórias e ali, com o tempo, que uniu o teatro e a poesia fazendo intervenções em festas. “Poeta empreendedor, sim, senhor. Com alegria e muito amor”, declama. 

Mas foi em 20016 que a Facilitação Poética começou, durante um evento, ao ouvir a intervenção de uma pessoa que o tocou resolveu escrever um poema sobre e pediu para declamar ao final do evento. “Foi um sucesso e comecei a ir a eventos e fazer justamente uma poesia sobre o momento, o que acontecia ali e as conexões, articulando o conteúdo passado. Até que fui contratado para fazer isso em um evento”, conta. “Estou num momento em que, mesmo no mundo corporativo, as pessoas estão sentindo a necessidade de serem tocadas e a Facilitação Poética tem ajudado nisso. Enquanto o mundo caminha cada vez mais para a tecnologia, mais espaço se abre para ações que toquem de maneira humana, coisas que a inteligência artificial não seja capaz de fazer”. 

E, na Imersão 8Ps não foi diferente. Nesses três dias ele traduziu as atividades em plenária, e até mesmo fora dela, em rimas que, juntas, transformaram os acontecimentos em amor em forma de palavras. Segue abaixo seu resumo desse terceiro dia de evento na capital mineira: 

 

“Imersão 8Ps, quero dizer a vocês que estão escutando, 

O tanto que a imersão está me tocando, me transformando, me incentivando a me sentir empoderado, diante do meu mestre, mago, mito, o Conrado.  

Que eu sou fã. Que acompanho a tantos anos e aqui ele me deu a permissão e eu digo: 

– Então vamos! Decolar porque o mundo está precisando se transformar. 

Eu acho que a poesia é um jeito de tocar aquele lugar, que está guardadinho, escondidinho, paradinho, só esperando um carinho; 

Igual ao que a gente viu aqui hoje, uma loja de Rosa de Jardim, e aí o Conrado falou assim: 

– Parece loucura, mas o que vocês vendem não é rosa, é sentimento de ternura! 

Eu acho que a poesia é um jeito de traduzir essa magia. Marketing com poesia, por quê não? 

Acho que sim, gera mais conexão. E, principalmente, a mensagem vai direto ao coração. 

É isso o que eu sei fazer, que eu acredito. E que bom que estou aqui, porque eu tenho a certeza que a 8Ps é uma Imersão que é um divisor de águas na minha carreira, nessa profissão que o mundo está precisando e que está chegando através de mim. 

Acredito que a gente merece viver de novo em um grande jardim. 

É só gratidão”