Skip to main content

Com o Método 8Ps, clínica de Saúde e Segurança do Trabalho quadruplicou o número de pessoas atendidas

Utilizando técnicas aprendidas na Imersão ele conseguiu fechar um contrato o qual vinha buscando havia meses; além da cidade sede da empresa, passou a atender em outras duas

Por Julia Yembo | Estagiária de Jornalismo da 8Ps (sob supervisão da jornalista Verônica Guimarães / Mtb 33215)

Fábio Fernandes, engenheiro do trabalho, é gestor da CLIMEP Fernandes Segurança & Saúde. A empresa foi criada com o objetivo de fornecer a pequenas e médias empresas consultoria para Saúde e Segurança do Trabalho. No entanto, o proprietário da clínica localizada em Perdigão (MG) tinha dificuldades em apresentar seu produto aos possíveis clientes, por conta de seu marketing realizado à moda antiga: “Antes dos 8Ps eu trabalhava com uma lista de telefones das empresas da minha região, da minha cidade e ligava me apresentando”.

Primeiro contato

Através das redes sociais e das indicações dos amigos, Fábio finalmente conheceu Conrado Adolpho e seu Método.

O principal motivo que levou o engenheiro a procurar a Imersão foi a grande objeção que insistia em atrapalhar seus negócios. “No início de 2017, meu problema eram os concorrentes que não emitiam documentos legais e, consequentemente, cobravam menos. Isso, de certa forma, me atrapalhava”.

Fábio tinha, ainda, que lutar contra a rejeição dos empresários aos itens de segurança e saúde – embora os mesmos fossem obrigatórios por lei. Para isso, desenvolveu uma estratégia não muito efetiva: “eu falava da lei, mesmo não querendo. Descrevia as notificações que o cliente receberia ao não adquirir o produto”.

A grande sacada

Durante quatro meses, insistiu em fechar negócio com determinada empresa. Porém, foi somente após a Imersão que o proprietário da CLIMEP teve uma grande sacada: “fui à reunião com a empresa sem levar orçamento nenhum. Simplesmente sentei na frente dos dois sócios e comecei a usar gatilhos mentais, com o objetivo de antecipar objeções. Pedi um papel, peguei a caneta no bolso de um dos sócios e passei a escrever as possibilidades que eles teriam, quais eram os documentos, quais os preços para o perfil da empresa”.

O engenheiro, então, utilizou algumas estratégias aprendidas durante a Imersão, como Bônus, Oferta Irresistível e Escassez: ofereceu, por exemplo, um pacote de serviços por preço reduzido, durante tempo limitado. “Fiz uma redução caso eles fechassem comigo naquele dia”, conta.

Ele dispôs, ainda, das técnicas Onffline para fazer seu negócio crescer: “mudei a linguagem no momento da venda”. Para isso, questionou-se, constantemente, para quem era direcionada sua linguagem: “minha linguagem é B2B? Minha linguagem é para quem?”.

Retornos imediatos

Não foi à toa que o empresário conseguiu, finalmente, fechar o contrato pelo qual havia lutado durante quatro meses. “Com as técnicas corretas, a fala correta, deu certo. E eles [os clientes] ainda me disseram que não ficavam negociando preço – depois de quatro meses”, alegra-se.

Três meses após o primeiro contrato, continuou obtendo resultados: fechou mais seis contratos.Totalizando três polos da CLIMEP, hoje a clínica atende cerca de dois mil funcionários em Perdigão (onde está localizada a sede), Pitangui e Divinópolis, todas no Estado de Minas Gerais, sendo que, anterior à Imersão, o quórum de pessoal dos clientes atendidos se resumia a quinhentos.

O engenheiro pontua, ainda, que obteve o expressivo resultado de alcançar os cinco dígitos, já aproximando-se do sexto. E, para o futuro, galga se tornar autoridade regional quando o assunto for Saúde e Segurança do Trabalho.