Skip to main content
pesquisa de mercado

Pesquisa de mercado e 8Ps do marketing: entenda qual é essa relação

Diante das constantes mudanças no mercado, como alteração no comportamento do consumidor e inserção de novos produtos, as empresas precisam se adaptar continuamente por meio do gerenciamento das informações sobre as necessidades mercadológicas. Para isso, elas utilizam uma ferramenta poderosa: a pesquisa de mercado.

Ao realizá-la, é possível compreender o que os clientes pensam, querem, desejam e sonham. Além disso, dá para se inteirar dos fatores que os motivam a consumir e de como estes interferem no processo de decisão de compra.

Essas informações são transformadas em conhecimento estratégico para as empresas. Trata-se de um auxílio e tanto para diagnosticar, avaliar, planejar e controlar as estratégias mercadológicas para atender as necessidades e desejos do seu público e, assim, satisfazê-lo.

Mas, vem cá, você sabe qual é a relação entre a pesquisa de mercado e os 8Ps do marketing? Ainda não? Pois acompanhe o post até o fim e fique por dentro de tudo!

O que é pesquisa de mercado?

Pesquisa de mercado é a busca por dados junto a consumidores para compreender suas percepções sobre o consumo de determinado produto ou serviço. Esses dados serão transformados em informações relevantes que servirão de base para a tomada de decisões.

O recurso surgiu da necessidade de conhecer melhor os clientes e o mercado, o qual está se transformando em alta velocidade. Devido a isso, as informações devem estar sempre atualizadas.

É importante lembrar que os gerentes e administradores precisam de informações qualificadas. Também devem tomar cuidado com o excesso de informações disponíveis, pois podem ser errôneas, imprecisas ou distorcidas — o que afetaria de forma negativa as decisões gerenciais.

Quais são os 8Ps do marketing?

As decisões estratégicas sofrem interferências de vários fatores controláveis pelo marketing e que influenciam os consumidores a tomarem uma decisão no momento da compra. Philip Kotler, estudioso renomado na área, definiu os 4Ps do marketing, ou mix de marketing. Veja:

  • produto/serviço — é o que você se dispõe a oferecer ao seu cliente;
  • preço — o quanto o cliente deve pagar para obter o seu produto;
  • praça — onde seu produto será oferecido ao seu público-alvo;
  • promoção — são os meios de divulgação do seu produto.

Com o passar do tempo, a maneira como empresas e consumidores se relacionam mudou. Então, foram agregados novos fatores aos 4Ps:

  • processo — são os procedimentos envolvidos na execução do produto ou serviço prestado;
  • pessoas — é a equipe envolvida na produção e prestação de serviço;
  • performance — é a mensuração dos indicadores que definem o desempenho da empresa (produtividade e qualidade);
  • posicionamento — são as ações dirigidas ao consumidor, ou seja, como a empresa interage com os clientes.

Como fazer uma pesquisa de mercado aplicando os 8Ps?

Identifique o problema e defina o objetivo

O primeiro passo para fazer uma pesquisa de mercado é identificar qual é o problema. Feito isso, você define o que será analisado e qual o objetivo que pretende alcançar ao resolver esse problema.

Para entender melhor, vamos usar um exemplo prático.

João tem uma loja e deseja expandir sua marca para outras regiões. Então, o seu problema é identificar novas regiões para introduzir uma nova loja; e seu objetivo é aumentar as vendas de seu negócio. Portanto, ele precisa fazer uma pesquisa sobre possíveis locais.

Defina o público-alvo

Depois de identificar os locais em potencial para a nova loja, João precisa definir quem são os seus clientes ideais. Ele pode trabalhar com o mesmo público-alvo de sua atual loja ou, então, tentar atrair uma nova fatia do mercado. Mas, para isso, deve conhecer bem quem são os consumidores da região.

Para conhecê-los, é necessário descobrir suas características, como idade, gênero e renda, além de compreender gostos e preferências. Por exemplo, se for uma loja de sapatos:

  • Ela será voltada para o público feminino ou masculino?
  • Estilo esportista ou social?
  • Com preços populares ou caros?

Escolha a maneira de captar os dados

Para definir os meios de coleta de dados, deve-se levar em consideração o público. Geralmente, os mais jovens preferem os canais online e questionários curtos. Já para o público adulto, pode-se utilizar entrevista, questionário ou formulário.

A entrevista e o formulário ocorrem entre a interação do pesquisador com o consumidor. Já o questionário é respondido pelo próprio participante. Hoje em dia, os meios de captação de dados podem ser online, o que dispensa o uso de questionários e formulários impressos.

Defina o método e a amostra

O método de pesquisa está relacionado com o meio de captar os dados. Para a análise das entrevistas, comumente, adota-se o método qualitativo, utilizado quando se tem perguntas abertas, como: “Quais são as suas marcas de sapato preferidas?”. Há também o método quantitativo, para perguntas com opções, geralmente feitas em questionários.

Para definir o tamanho da amostra de sua pesquisa, João precisa responder: Qual o tamanho da população da cidade onde desejo abrir a minha loja de sapatos? E o quanto minha pesquisa precisa ser exata para garantir a confiabilidade das informações e diminuir as chances de tomar uma decisão errada?

Elabore o questionário e aplique a pesquisa

O questionário aplicado por João deve ir além das perguntas sobre o perfil dos potenciais clientes, suas preferências e gostos em relação aos produtos, e o quanto estão dispostos a pagar (preços populares ou caros).

Para se destacar da concorrência, é importante saber como eles desejam ser atendidos, com base em suas experiências. Por exemplo, quais são as características de um bom vendedor: ser proativo, cordial? Ou, então, o que aborrece durante uma compra: falta de funcionário, atendimento demorado?

Além do mais, João precisa questionar como o público dele obtém informações sobre a oferta de produtos: redes sociais, sites, outdoor, panfletos? E, ainda, quais são os meios de comunicação que preferem para interagir com a loja: redes sociais, WhatsApp, chat ou SAC?

Depois de definir quais pontos serão abordados no questionário, está na hora de elaborá-lo de uma maneira que o visual seja atraente e de fácil compreensão. A partir daí, é só aplicar junto ao público-alvo pelos meios de captação de dados definidos anteriormente.

Mensure o resultado e elabore um relatório

Com os dados em mãos, é interessante utilizar softwares estatísticos para auxiliar na mensuração dos dados. Os gráficos podem ajudar a elaborar o relatório e facilitar a compreensão das informações captadas. Ainda usando o exemplo de João, será com base nos dados coletados que ele poderá definir se é viável ou não abrir mais uma loja, e quais decisões estratégicas de marketing aplicar para atrair os clientes.

A pesquisa de mercado é uma ferramenta estratégica para auxiliar na obtenção de informações, que são uma fonte de conhecimento no ambiente mercadológico. Por isso, investir nela é ter a chance de obter uma vantagem competitiva. Não se esqueça de elaborar perguntas relacionadas aos fatores que interferem na decisão de compra.

Curtiu? Então aproveite a visita e confira o nosso conteúdo especial sobre os 8Ps do marketing. Boa leitura!

lucratividade do negócio

Como o marketing impacta na lucratividade do negócio?

A cada ano, mais empreendimentos apostam em marketing para se destacar no mercado. É isso que mostra a pesquisa Content Trends 2018, desenvolvida pela Rock Content. O levantamento ainda aponta que 58,9% das micro e pequenas empresas brasileiras consideram o marketing de conteúdo — estratégia que compõe o marketing digital — muito ou moderadamente bem- sucedido para aumentar o número de vendas e, consequentemente, a lucratividade do negócio.

Esse é somente um exemplo de como a crença da maioria dos empresários em estratégias de marketing assertivas está forte nos dias atuais — principalmente no meio online, em que mais de 50% da população mundial já se encontra conectada.

O investimento nessa área ainda deve aumentar cerca 8,9% nos próximos meses, segundo o relatório da CMO Survey. Mas, para direcionar a verba disponível de maneira correta e evitar prejuízos, é fundamental que os profissionais saibam quais são as melhores formas de aplicar o marketing nos seus negócios.

Nesse sentido, o presente artigo vai abordar os seguintes pontos:

  • Como aumentar a lucratividade do negócio com marketing?
  • Quais as estratégias de marketing mais utilizadas?
  • Como identificar a melhor estratégia para minha empresa?
  • Por que investir nos 8ps do marketing?
  • O método 8ps realmente funciona?

Como aumentar a lucratividade do negócio com marketing?

Ao prestarem mais atenção no modo como o consumidor online se comporta, empresas de pequeno porte e startups conseguem alcançar novos patamares. Com custos mais acessíveis, o marketing digital se revela um poderoso aliado para empresas que desejam aumentar suas vendas e gerar engajamento no negócio.

Um empreendedor dedicado é capaz de começar a trabalhar com marketing sozinho. Para tanto, pode seguir caminhos diversos, como criar perfis em redes sociais e páginas amigáveis para sua empresa.

No entanto, há várias outras opções que podem alavancar um negócio no meio digital. A questão é que elas demandam mais esforços, conhecimento, investimento por parte do empreendedor, além de mão de obra especializada para gerar resultados mais rápidos e efetivos. O importante é estabelecer uma boa estratégia de marketing e que possa ser mensurada.

Aumento de receita x aumento de lucratividade

Nem sempre o aumento de receita está ligado ao aumento da lucratividade do negócio. De fato, aumentar a produção impacta no aumento da receita. Porém, essa prática gera custos proporcionais, o que pode não ter relação com o aumento de arrecadamento. O ideal é que as empresas pensem na redução dos custos de seus processos de produção.

É possível automatizar processos para organizar atividades de produção. A partir disso, pode-se controlar custos, melhorar a eficiência do sistema e se destacar em meio à concorrência.

Apesar das vantagens, muitas empresas não fazem bom uso das ferramentas de automação de marketing, seja pelos desafios relacionados à integração de sistemas, seja por dificuldades em usar a tecnologia.

Vantagens da integração de sistemas

Essa prática gera redução de custos para empresas e, por meio da padronização de dados transferidos entre sistemas, é possível:

  • identificar e prevenir problemas;
  • diminuir o retrabalho;
  • reduzir atrito com clientes;
  • agilizar o processamento de informações;
  • acabar com conflitos de dados e informações.

Com a automatização de sistemas, a empresa pode fazer uma pré-análise dos dados que são transferidos. Assim, consegue adiantar e corrigir problemas dos clientes e diminuir os custos com atraso de tempo de operações de forma geral. Além disso, essas soluções aceleram a tomada de boas decisões, melhoram o atendimento ao consumidor, aumentam a capacidade competitiva e, até mesmo, a satisfação dos colaboradores.

A integração de sistemas também possibilita que as empresas se destaquem no mercado com práticas mais efetivas. Elas podem crescer e competir de forma saudável e, consequentemente, reduzir ainda mais os custos gerais.

Quais as estratégias de marketing mais utilizadas?

O marketing digital está em constante inovação. Quando menos se espera, são criadas mais estratégias de marketing para atingir objetivos diversos: captar mais leads, fidelizar clientes, melhorar o posicionamento da marca, entre outros. Direta ou indiretamente, todas levam ao aumento da lucratividade do negócio.

As mais utilizadas no mercado atual são:

E-mail Marketing

O e-mail marketing tem como foco aprimorar o relacionamento com o cliente. É uma estratégia muito eficaz que atua principalmente na personalização e na segmentação do conteúdo.

Ao contrário do que muitos pensam, o e-mail ainda é um canal de comunicação muito utilizado. Ele faz parte da rotina de mais de 92% dos adultos ativos na internet, conforme uma pesquisa feita pela Pew Research. Além disso, graças aos avanços da automação de marketing, apresenta-se como uma potente ferramenta nessa área.

SEO

O SEO — Search Engine Optimization, ou “Otimização para Motores de Busca”, em tradução livre — atua no alcance orgânico a partir dos mecanismos de busca. O intuito é que os sites tenham um melhor posicionamento dentre os demais do mesmo segmento. Para isso, é necessário produzir conteúdos que contenham as palavras-chave mais buscadas pela audiência, além de utilizar algumas técnicas de SEO na própria estrutura da página.

Segundo o SEO Trends 2017, da Rock Content, mais de 60% das empresas adotam as técnicas de SEO na atualidade. Os motivos mais destacados são:

  • crescimento do tráfego orgânico;
  • maior qualidade do tráfego;
  • melhores posições de rankeamento;
  • aumento do número de palavras-chave rankeando.

Inbound Marketing

O inbound marketing é uma estratégia mais voltada para a captação de potenciais clientes qualificados, por meio de conteúdos de valor que sejam atrativos para o público.

Basicamente, a proposta é auxiliar o indivíduo, preparando-o para realizar a sua primeira compra — e não encher a sua caixa de entrada com dezenas de anúncios de vendas.

Ao contrário do marketing tradicional, o conjunto de ações do inbound faz com que o próprio cliente vá atrás da marca com interesse de conhecer melhor a sua identidade e os seus produtos.

Uma forma muito comum de aplicar essa estratégia é a partir do e-mail marketing.

Por exemplo, a pessoa assina a newsletter de um blog/site de móveis. Após a coleta do endereço de e-mail, ela não receberá propagandas de produtos do site. Em vez disso, a empresa enviará conteúdos como “As melhores formas de organizar os móveis do escritório” ou “5 dicas para manter os seus móveis limpos”.

Marketing de Conteúdo

Grande aliado para aumentar a lucratividade do negócio, o marketing de conteúdo é utilizado muitas vezes em conjunto com o inbound. Sua função é envolver o público-alvo com um conteúdo relevante e envolvente. Como foi falado no início do texto, ele é visto com bons olhos pelos empresários, principalmente para aumentar a cartela de leads e clientes e aproximá-los mais da marca, a partir do engajamento.

Além dos benefícios já citados, uma boa estratégia de marketing de conteúdo é capaz de:

  • gerar vendas;
  • diminuir o custo de aquisição por cliente;
  • gerar brand awareness (consciência de marca);
  • aumentar o tráfego em sites, blog e páginas de redes sociais;
  • educar o mercado.

Redes Sociais

De acordo com o Social Media Trends 2017, outra iniciativa da Rock Content, mais de 92% das empresas já estão presentes nas redes sociais. As principais razões são o seu potencial em divulgar a marca, engajar o público e aumentar o tráfego do site/blog.

Cada mídia apresenta focos diferentes. Mesmo assim, todas oferecem às empresas a vantagem de se manterem mais presentes no dia a dia das pessoas e conhecerem melhor o público a partir dos dados disponibilizados. — o Facebook, por exemplo, permite que os usuários registrem endereço, e-mail, idade, status de relacionamento, interesses, entre outros.

Vale destacar que o gerenciamento das redes sociais é fundamental para que a estratégia seja bem-sucedida. Não basta apenas fazer algumas publicações por semana em horários aleatórios. É preciso manter a frequência constante e publicar sempre que o público-alvo estiver ativo, além de considerar outras atividades de gestão.

HootsuiteSprout Social e Buffer são exemplos de ferramentas disponíveis gratuitamente com essa função de gerenciamento de mídias sociais.

8ps do Marketing

Criado pelo empreendedor e escritor Conrado Adolpho, o método 8ps do marketing é bem conhecido entre os profissionais da área. Seu objetivo é potencializar, de forma rápida e eficiente, as estratégias de marketing.

Como o nome sugere, ele é composto por oito passos contendo as iniciais “p”:

1. Pesquisa

O primeiro passo é a pesquisa para conhecer mais a fundo o consumidor ideal da empresa. Alguns dos itens necessários são: profissão, idade, endereço, canais de comunicação mais acessados, problemas, objetivos e necessidades. Além disso, também é o momento para analisar melhor os concorrentes do segmento.

2. Planejamento

Seguido da pesquisa, a etapa de planejamento serve para definir quais estratégias serão utilizadas para guiar o cliente pela jornada do consumidor — a qual, resumidamente, representa a sua evolução dentro do funil de vendas. Questões como horário de publicação, frequência de postagem e linguagem de conteúdo também são decididas aqui.

3. Produção

É nessa etapa que começa a parte prática. É hora de criar a página de todos os canais de comunicação escolhidos: YouTube, Facebook, Instagram, LinkedIn, blog, site, entre outros. E, ainda, desenvolver os conteúdos necessários para envolver o público-alvo.

4. Publicação

A publicação é um passo extremamente importante para guiar o cliente até o objetivo final, já que o tipo de conteúdo deve variar dependendo de qual estágio do funil de vendas ele estará.

Por exemplo, caso a pessoa esteja no topo do funil — quando ainda não tem interesse/necessidade de um produto específico — é importante direcionar somente publicações com conteúdos mais abrangentes, sem mencionar os produtos ou a marca.

5. Promoção

O quinto passo é responsável pela divulgação do conteúdo desenvolvido, para dar mais visibilidade à marca e aumentar a chance de uma possível venda. No meio digital, algumas alternativas como Facebook Ads e Google Adwords são bastante recomendadas para esse fim.

6. Propagação

A propagação também é uma forma de divulgação. No entanto, ela é feita por aqueles que consumiram e gostaram do conteúdo a ponto de compartilhar com seus amigos ou ao menos deixar comentários positivos.

Nesse caso, pode-se afirmar que é uma etapa totalmente dependente da satisfação do consumidor. É a partir do julgamento final dele que o material desenvolvido ganhará mais notoriedade ou não.

7. Personalização

O sétimo “p” trata-se da personalização do contato com o cliente. Essa etapa ocorre a partir do momento em que o prospect já está interessado no produto e realiza um primeiro contato para tirar as possíveis dúvidas.

Todas as pessoas são diferentes e, portanto, suas objeções e necessidades também são. Tendo isso em mente, é fundamental realizar um atendimento personalizado, isto é, adaptar a comunicação, a linguagem e os conteúdos de acordo com cada tipo de cliente.

8. Precisão

Por fim, o último passo do método 8ps é a precisão, a qual envolve a mensuração e a análise das estratégias utilizadas. Assim, é possível descobrir o que realmente gera resultados para o negócio e o que merece ser mudado.

Como identificar a melhor estratégia para minha empresa?

É fato que todo empreendedor deseja alavancar a lucratividade do negócio. Mas, com tanta variedade de estratégias de marketing, como escolher a ideal para cada segmento? Esse é um questionamento muito comum entre os empresários — e a resposta vai variar conforme a realidade da empresa.

Quanto a isso, é preciso analisar os seguintes pontos:

Público-alvo e personas

Não basta ter inúmeras experiências com marketing ou a equipe com os melhores profissionais do país para elaborar um bom plano. É preciso saber, acima de tudo, mais sobre o perfil daquele a quem é destinado todo o conteúdo: o público-alvo. Para definir as melhores estratégias de marketing, vale levantar algumas questões:

  • Como ele se comporta?
  • Quais os seus gostos?
  • O que ele espera do conteúdo da marca?
  • Quais são as suas principais dúvidas?

Aqui, é importante detalhar ao máximo o perfil do consumidor ideal para conhecê-lo melhor e, assim, aumentar as chances de uma possível fidelização.

Concorrentes

“Mantenha os amigos perto e os inimigos mais perto ainda”. Embora seja um ditado clichê, ele se encaixa bem nesse contexto. Estudar a fundo a concorrência pode oferecer informações valiosas sobre quais ações funcionam ou não com o público.

É relevante acompanhar os movimentos das outras empresas do segmento, sempre tentando melhorar os seus passos, a fim de superá-las.

Objetivos do negócio

Na hora de escolher a estratégia de marketing, é fundamental determinar os objetivos a serem atingidos com ela. Aumento das vendas, maior visibilidade da empresa, melhor posicionamento online e aumento do tráfego do site são alguns exemplos.

Além disso, é indicada a criação de metas alcançáveis de curto, médio e longo prazo que se relacionem ao objetivo maior do negócio.

Orçamento disponível

Por último, é essencial ter conhecimento da verba disponível para o planejamento de marketing. Afinal, é preciso saber se as ações necessárias para cumprir os objetivos listados realmente cabem no orçamento — se não for o caso, é bom saber de antemão para gastar apenas com as estratégias prioritárias.

Por que investir nos 8ps do marketing?

Para ter sucesso com o marketing digital, antes de tudo, é preciso ter uma metodologia objetiva, que funcione como um mapa das ações efetivas que serão realizadas durante a jornada de uma empresa em busca do sucesso. Afinal, nenhum empreendedor quer desperdiçar tempo e dinheiro com estratégias incertas e arriscadas.

É nesse contexto que entra o método 8ps, considerado uma das metodologias mais eficazes do Brasil. Como foi dito, ele promete ensinar estratégias para alavancar empresas de pequeno e médio porte de forma rápida. Os oito passos mostram como e o que fazer em cada etapa de uma negociação para potencializar as vendas e a lucratividade do negócio.

Entre as vantagens e motivos para investir no 8ps, estão:

  • garantia de resultados rápidos;
  • criação de um plano de ação do negócio dias depois do aprendizado do método;
  • valorização do tempo do profissional;
  • 98,6% de satisfação;
  • capacitação do empresário e toda a sua equipe;
  • já traz resultados há mais de sete anos de forma consistente;
  • conteúdo prático e voltado para as necessidades reais das pequenas empresas brasileiras;
  • constantemente atualizado;
  • aprendizado em tempo integral em um único treinamento;
  • chance de conhecer os futuros parceiros de negócios.

O método 8ps realmente funciona?

Mesmo após conferir uma lista de motivos para investir no 8ps, muitos profissionais ainda se sentem inseguros em apostar todas as suas cartas no método. Afinal, o 8ps realmente impacta na lucratividade do negócio? 

Como resposta, foram separados dois cases de sucesso resultantes do treinamento intensivo (de três dias) ministrado por Conrado Adolpho.

A “Imersão 8ps” tem o objetivo de potencializar as vendas de pequenas e médias empresas rapidamente com o marketing digital.

Programa de coaching MEDPassei cresce 20 vezes com método 8ps

Coach profissional e fundador do “MEDPassei”, Lucas Schust orienta estudantes para o vestibular de medicina no Brasil todo. Ao aplicar as estratégias de marketing digital formuladas por Conrado Adolpho, ele viu o seu negócio crescer dez vezes, em dois momentos diferentes.

Em seu canal do YouTube, Schust dava dicas de como estudar melhor para passar nos cursos mais disputados do país, como medicina. Decidiu se profissionalizar como coaching em 2016, após conferir conteúdos sobre marketing digital de Conrado Adolpho. Foi, então, que criou o seu primeiro produto digital, o “MEDPassei” — programa online de coaching em grupo.

Com intenção de aumentar o seu alcance e, consequentemente, os seus resultados, ele iniciou o curso intensivo “Imersão 8ps”. Quando aplicou alguns conhecimentos ensinados no curso, conseguiu potencializar dez vezes mais o seu faturamento e o número de alunos.

Depois de ter tantos resultados atingidos, entrou para um grupo exclusivo de Conrado, chamado mastermind, com a intenção de crescer ainda mais. Como resultado, novamente, conseguiu multiplicar por mais de dez vezes o tamanho do negócio, orientando agora 200 vestibulandos do país.

“O conteúdo do Conrado me ajudou a estruturar o meu negócio digital, porque, antes, eu nem sabia que se podia ter um produto que fica rodando na internet 100% do tempo, gerando renda dessa forma. Agora que tenho tempo mais livre, estou conseguindo voltar a ter vida pessoal, a pensar em ter namorada, até mesmo sair à noite”, vibra Schust.

Empresária aumenta 89% do faturamento 7 dias após imersão

A consultora de inovação e criatividade Beth Quinan enviou carta de agradecimento a Conrado Adolpho, criador do método 8ps, depois de participar da turma 37 do treinamento intensivo de marketing digital e vendas.

“Ouço até hoje o som da maçaneta da porta se fechando, o tilintar das chaves sobre a mesa — tilintar de chaves que eu não ouviria mais. Depois de 18 anos como trainer e consultora de gestão empresarial, no dia seguinte, eu não teria de ir ao escritório da minha empresa”, declara Quinan, que viu sua empresa quebrar em meio à crise que se instalou no país em 2015.

Já em 2018, ela decidiu se reinventar, participando do curso “Imersão 8ps”. Reconstruiu e diversificou o seu negócio, aproveitou oportunidades digitais e, uma semana após a realização do treinamento, aumentou o seu faturamento de maneira significativa.

“Por causa da Imersão 8Ps, aumentei o meu faturamento, 7 dias após o curso, em 89%. Hoje, me sinto feliz em ver os menos favorecidos elevando a sua capacidade de lidar com o dinheiro. Ressuscitei o meu negócio colocando em prática o plano de ação desenvolvido durante a Imersão, e resgatei o meu sonho de liberdade. Parabéns para você, Conrado. E para mim!”, comemora a consultora.

Principalmente no ambiente virtual, o marketing tem impactado todos os segmentos do mercado empresarial. Diante disso, muitos empreendedores vêm investindo nas diversas estratégias de marketing, a fim de potencializar os lucros, sem aumentar os custos gerais do empreendimento.

A estratégia que ganhou um foco maior no texto foi o método 8ps, graças ao seu modo eficaz e prático de direcionar o negócio para o sucesso. Tudo isso a partir de passos que vão desde a desde a pesquisa inicial, para “conhecimento do terreno”, até a mensuração dos resultados das estratégias aplicadas.

Nas palavras da empresária Adriana Koiado, que também participou do treinamento ministrado por Conrado: “Realmente sucesso é uma decisão e eu decido agora que eu vou ter sucesso. Eu entendi que a imersão iria ser um divisor de águas na minha vida”.

Sendo assim, se a “escolha da melhor estratégia de marketing” depende somente da realidade da empresa, a lucratividade do negócio e, consequentemente, o seu sucesso, dependem somente do empresário. São as decisões certas, no momento certo, que levarão o empreendimento ao estrelato.

Para continuar acompanhando atualizações sobre o método 8ps ou, até mesmo, para participar de um evento sobre o tema, basta acessar o site da Imersão 8ps.