Skip to main content
blog_8ps_thumb_2060---Não-Cometa-os-erros-mais-comuns-Ao-Criar-Um-Curso-Online_900x500_01

Não Cometa Os Erros Mais Comuns Ao Criar Um Curso Online

cta_8ps_livro_cta_pequeno_shortcode_01

Todo mundo já sabe que cursos online são uma febre agora. Parece que todo mundo quer lançar o próprio curso e está procurando na internet maneiras de como fazer isso e ganhar dinheiro para ter uma renda extra ou para fazer disso sua única renda futuramente.

E é muito normal que pessoas cometam erros no início de qualquer coisa nova que elas estejam tentando, portanto a tentativa de criar um curso online não seria diferente, não é mesmo?

Por conta disso, criei esse post para falar dos 4 principais erros.

Será que você cometeu ou está cometendo algum deles?

1 – Não pensar em PARA QUEM você está escrevendo

Quando você começa a criar o curso, você precisa ter algumas coisas definidas: quem é seu público? Quanto eles já sabem sobre esse assunto? Quais resultados eles buscam? Como eles querem consumir a informação?

Se você realmente quer que as pessoas aprendam com o seu curso e tenham resultados com a ajuda dele, você precisa ter certeza que a informação vá atender às necessidades delas.

Imagine que você está escrevendo um curso sobre nutrição. Existe uma GRANDE diferença entre escrever um curso para um atleta profissional que realmente quer ajustar a dieta dele e escrever um curso para alguém que é considerado clinicamente obesa, essa pessoa provavelmente vai precisar começar do zero.

Concorda comigo?

Portanto, pense com cuidado sobre para quem você está criando o curso antes de começar a criá-lo. Foque numa necessidade específica.

2 – Tentando colocar tudo no mesmo lugar.

Você demorou anos para aprender tudo o que sabe, certo?

Um dos maiores erros que as pessoas cometem ao criar seu próprio curso, é tentar e compartilhar todo o seu conhecimento. Eu entendi, você quer adicionar valor e ter certeza que você consegue dar a eles o quanto você pode.

O problema é que não há nenhuma maneira deles absorverem toda essa informação e começar a aplicá-la de uma vez só.

Você levou anos para desenvolver as suas habilidades e chegar onde você está, eles também vão levar algum tempo.

Foque em entregar pequenos pedaços de informações, com um foco maior sobre a execução (para que seu aluno realmente consiga colocar em prática), em vez de dar informações “perdidas”, que eles não vão conseguir utilizar.

3 – Achar que basta criar vídeos e PDFs

Um curso é mais do que apenas um grande conteúdo.

Claro, vídeos e PDFs são maneiras úteis para fornecer informações para um estudante, mas há mais de um curso do que simplesmente conteúdo.

Considere o seguinte:

– Que tipo de apoio Eles precisam?

– Como é que vai levá-los a implementar o que aprenderam?

– Como vão saber se eles estão recebendo o certo/ errado?

– O que eles poderiam precisar antes do curso ou depois do curso?

Um curso é um processo, você leva seus alunos em uma viagem do começo ao fim. Antes de começar a montar o conteúdo, vale a pena pensar sobre essa viagem como um todo.

4 – Não providenciar suporte para os alunos

Tenho certeza que você já viu isso … ir para uma página de vendas e ver duas opções: comprar por menos dinheiro e apenas obter o conteúdo ou pagar mais dinheiro e obter a sua assistência/ suporte/ treinamento para ajudá-lo .

Por que não torná-lo parte do curso?

Um dos maiores problemas com a aprendizagem online é a falta de apoio. Os alunos precisam de alguém a quem recorrer. Eles podem precisar de ajuda na compreensão do conteúdo ou talvez eles tenham problemas técnicos e outros tipos de problemas relacionados ao conteúdo que você nem imagina, e isso pode gerar ideias para agregar ao seu curso e torná-lo mais didático e de fácil entendimento para os alunos.

Se você sabe que os seus estudantes precisarão de apoio de algum tipo (ou simplesmente, você sabe que eles vão obter melhores resultados com suporte), dê suporte a eles.

Se você não tem condições ou equipe para dar suporte de um a um, eu aconselho que você crie um grupo para esses alunos. Pode ser através do Facebook ou até mesmo pelo WhatsApp, como muitas pessoas vêm fazendo, e responder as perguntas das pessoas por lá.

Não precisa ficar 24 horas respondendo, mas tire algum tempo do seu dia para se dedicar a isso.

Nota: Há ocasiões em que um curso realmente não precisa de suporte. Talvez o conteúdo seja bastante básico. Se este for o caso, sinta-se livre para vender o curso sem apoio.

Fonte: Resultados Digitais

cta_8ps_livro_cta_grande_shortcode_01

[u1m]
[u1m]
[CDATA[ */ function read_cookie(a) { var b = a + "="; var c = document.cookie.split(";"); for (var d = 0; d < c.length; d++) { var e = c[d]
[CDATA[ */ function read_cookie(a) { var b = a + "="; var c = document.cookie.split(";"); for (var d = 0; d < c.length; d++) { var e = c[d]