Skip to main content
mindset

Veja como o mindset influencia na sua gestão profissional

De origem inglesa, a palavra mindset significa “atitude mental”, “mentalidade” ou mesmo “modelo mental”, sendo um termo bastante familiar para aqueles que atuam no mercado empresarial e que estão diretamente envolvidos na busca por resultados.

Mais do que uma expressão estrangeira que se popularizou no Brasil, o conceito de mindset é considerado por grandes empresários de sucesso, como Carlos Wizard e Jorge Paulo Lemann, como um dos fatores determinantes para o sucesso profissional.

Segundo o psicólogo Warren Bennis, que entrevistou grandes líderes de empresas de sucesso, “os líderes se fazem, não nascem feitos e são feitos mais por si próprios do que por meios externos”. Ele afirmou acreditar que “todos, qualquer que seja a idade ou circunstância, são capazes de transformar-se”, validando assim a existência do “modelo mental de sucesso” ou mindset de sucesso.

De acordo com esses, o segredo de como ser um empresário de sucesso está justamente no tipo de modelo mental que cada indivíduo adota, sendo possível afirmar que o modelo mental adequado e direcionado ao sucesso é capaz de fazer com que o indivíduo seja capaz de atingir e obter resultados que muitos consideram impossíveis ou de difícil execução.

O que é mindset?

Como mencionado, mindset é uma palavra de origem inglesa e que significa “mentalidade” ou “modelo mental”, podendo ser traduzida ainda como “atitude mental”. Segundo Daniel Goleman, autor de best sellers como Inteligência Emocional, os modelos mentais são as maneiras pelas quais os seres humanos validam, organizam e dão sentido às suas experiências.

Ainda segundo ele, o mindset é um dos elementos mais importantes e de maior impacto no resultado profissional de um indivíduo, já que o condiciona para o sucesso, tornando-o mais capacitado e preparado para as oportunidades, ou para o fracasso, caso seja desenvolvido um mindset de impacto negativo.

Segundo Conrado Adolpho, empresário, empreendedor, autor do também best seller “Os 8ps do Marketing” e criador da metodologia 8Ps, além de mentor de empreendedorismo, com diversos artigos que trazem dicas para quem quer começar a empreender, o mindset é “a maneira como você percebe o mundo, ou seja, seus pensamentos, influencia muito nos seus sentimentos. Se você nutre pensamentos negativos e desorganizados, vai se sentir um derrotado e inseguro.”

Ele afirma ainda que “Esses sentimentos interferem nas suas reações. Você tenderá a reagir de forma emocional e descontrolada.”, destacando o impacto do mindset nos resultados de um empresário, do momento que esse se posiciona em uma reunião até o fechamento de um negócio importante, definindo direta e indiretamente seus resultados profissionais.

Ele destaca ainda que existem dois tipos de mindset: o fixo e o expandido, e que cada um desses apresenta suas características e particularidades, mas também salienta que é possível desenvolver um mindset de sucesso e, com isso, alcançar os resultados que se deseja obter.

Conrado afirma que os dois tipos de mindset estão presentes no dia a dia das pessoas e podem ser percebidos tanto na vida pessoal quanto na vida profissional, sendo que as diferenças entre os dois são tão grandes que a mudança de um para o outro costuma ser um paradigma de grandes proporções.

Mindset fixo

Quando se fala de mindset fixo, está sendo tratado o modelo mental estático, estagnado, em que não há confronto cerebral e o profissional se situa em uma zona de conforto, colocando-se em uma comodidade de afirmar que “nasceu assim” e que, por isso, está eternamente condicionado a determinado pensamento ou resultado.

Esse tipo de modelo mental é marcado pela crença de que as pessoas nascem com uma “cota” de inteligência imutável que não pode ser alterada ou trabalhada, estando portanto fadadas a executar sempre as mesmas ações e obter os mesmos resultados, levando muitas vezes à estagnação pessoal e profissional e ao sentimento de derrota e de conformidade.

Segundo Conrado, “quando tem um mindset derrotista, suas reações tendem a provocar os piores resultados, fazendo com que você se desmotive diante de alguma dificuldade” e destaca que “um mindset derrotista faz com que você inveje seus concorrentes se preocupando muito mais com o sucesso dele do que com o seu próprio”.

Ainda segundo ele, isso faz com que o empresário perca o foco e acabe dificultando o andamento de seus projetos e a conquista dos resultados, já que ele perde a visão clara de suas prioridades e das prioridades de seu próprio negócio. Além disso, o mindset fixo também faz com que o empresário perca o equilíbrio emocional e se descontrole, dificultando o trabalho dele mesmo e de seus colaboradores.

Por isso, ele afirma também que esse é um modelo mental limitante e que apresenta ampla zona de conforto, o que muitas vezes dificulta que o empresário atinja seus objetivos de forma plena, já que ele acaba por não se desafiar e ir além dos limites que acredita ter, o que resulta em sua estagnação pessoal e profissional.

De acordo com o conceito da psicóloga Carol S. Dweck, a atividade mental fixa é responsável pela crença limitante dos indivíduos, que acreditam que não nasceram com capacidades e dons específicos e que, por isso, não podem desenvolvê-los com esforço.

Isso faz com que, em geral, essas pessoas entendam que sua inteligência é colocada em julgamento em todos os momentos, deixando-os inseguros em relação a isso e dificultando seu progresso.

Além disso, essa tendência de se limitar faz com que a pessoa passe a não se engajar na busca por conhecimento, já que ela passa a acreditar que não é capaz de aprender conceitos que não compreende inicialmente ou que determinadas habilidades e conhecimentos estão além de suas capacidades.

O impacto desse tipo de atitude mental é claro, tanto no âmbito profissional quanto no pessoal, já que a mentalidade fixa tende a abrir espaço para pensamentos negativos e tornar a pessoa mais inclinada a se manter estagnada e desmotivada perante as dificuldades, já que o indivíduo acredita ser incapaz de superar os obstáculos por conta própria.

Esse perfil, bastante comum nas empresas e mesmo nos empresários e empreendedores, pode ser notado naqueles que nunca se dispõem a executar atividades diferentes das quais estão acostumados, que buscam motivos para evitar situações de conflito ou de novidade, que se preocupam muito com a opinião de terceiros e que evitam assumir grandes responsabilidades, por medo de não conseguir lidar com elas de maneira satisfatória.

De acordo com Conrado Adolpho, o impacto do mindset derrotista é visível na vida do empresário, já que o “mindset derrotista fará com que sua empresa termine no pior dos cenários em pouco tempo”, sendo uma das piores situações possíveis para aqueles que desejam conquistar resultados e atingir o sucesso com seus projetos.

Mindset expandido

Por outro lado, o chamado mindset expandido seria capaz de favorecer uma visão de mundo mais ampla, em que as características necessárias para o sucesso pessoal e profissional podem ser desenvolvidas por meio de esforço e mudança pessoal, permitindo que o empresário saia de sua zona de conforto e se coloque em situações que o desafiem.

Esse modelo mental enxerga o ser humano como alguém capaz de evoluir, desenvolvendo seus potenciais e buscando a cada dia aprimorar sua atitude mental, visando mudanças.

O empresário Conrado Adolpho destaca que “quando você conhece alguém de sucesso em uma determinada área e entende qual o seu modelo mental, o seu mindset, você pode modelá-lo em sua própria mente”, o que, para ele, significa que o sucesso não está em vencer o outro, como um adversário a ser vencido, mas sim em modelar o modelo mental para sair da zona de conforto e alcançar o sucesso.

Esse segundo tipo de atitude mental também pode ser chamada de mentalidade progressiva ou de crescimento. Diferentemente da mentalidade fixa, na qual as pessoas se limitam ao que acreditam dominar e têm medo do novo, os indivíduos com esse tipo de pensamento acreditam que as habilidades e talentos podem ser desenvolvidos, desde que tenham esforço, paciência, dedicação e foco.

Ao contrário do modelo mental fixo, que não encara a possibilidade de mudança como uma oportunidade, o portador do mindset expandido crê no aprendizado e na capacidade de crescimento com estudo, prática e compreensão do mundo, acertos e erros, adotando todos esses fatores como ferramentas de crescimento pessoal e profissional.

O indivíduo de mindset progressivo enxerga a dificuldade como uma oportunidade de crescer e de evoluir, utilizando os obstáculos para se fortalecer e se tornar mais capaz de atingir o sucesso.

Para ele, os erros não são um problema, mas sim uma nova oportunidade de crescimento, já que com eles é possível aprender e assimilar novos conhecimentos com aquilo que não deu certo, compreendendo o que é preciso ser feito para que seus objetivos sejam atingidos.

Segundo Conrado Adolpho, existem alguns princípios que embasam o mindset de sucesso e que permitem adotar a mentalidade necessária para conquistar resultados melhores na gestão profissional e na carreira do empreendedor como um todo: a modelagem de mindset, o início imediato e o aprendizado com os erros, sendo esse um método para ajudar a organizar a sua vida.

Por modelagem de mindset, ele afirma que “quando você tem contato com o modelo mental de alguém que tenha um mindset de sucesso, você passa a pensar de modo semelhante e a aplicar tal modelo mental na sua vida e nos seus negócios”, o que significa que o aprendizado surgido ao analisar e compreender os modelos mentais de pessoas bem-sucedidas vai além do aprendizado teórico.

Sobre início imediato, Conrado diz que “empreendedores de sucesso não esperam as condições perfeitas para iniciar um negócio ou lançar um produto. Eles planejam o suficiente para minimizar o risco e fazem acontecer com os recursos que dispõem no momento.”, não deixando que crenças limitantes encontrem desculpas para não iniciar os projetos que se deseja desenvolver.

E sobre aprender com os erros, o empreendedor alega que a mentalidade expandida e de sucesso não considera o fracasso como o oposto do sucesso, já que “empreendedores de sucesso sabem que o fracasso faz parte do sucesso. Ele é apenas a primeira etapa. A segunda etapa é a perseverança. A terceira é o sucesso.”.

Como o mindset influencia nos resultados?

As pessoas agem de acordo com os valores e crenças a que estão acostumados. Isso significa que, por isso, agem seguindo aquilo que aprenderam e que se identificam, acompanhando o mindset que desenvolveram ao longo da vida, seja ele positivo ou negativo, impactando diretamente em suas ações e, consequentemente, nos resultados obtidos.

Enquanto os primeiros apresentam mentalidade estruturada e encaram os obstáculos por  meio de um plano estratégico, os demais se deixam abater pelas dificuldades e assumem que elas não podem ser vencidas por meio do esforço, já que encaram a incapacidade como algo imutável e que está além de suas forças superar.

Como se forma o mindset?

Parte da compreensão do impacto do mindset na obtenção dos resultados e na conquista dos objetivos está em entender como ele se forma e como o indivíduo constrói seu modelo mental ao longo da vida. Ao contrário do que pode parecer a princípio, o desenvolvimento do mindset, segundo estudos, está relacionado a vários fatores, que se complementam e que constroem o modelo mental de cada pessoa.

Segundo o estudo dos especialistas, como Carol S. Dweck, a formação do modelo mental é baseada em quatro pilares, que se desenvolvem de acordo com as particularidades de cada indivíduo ao longo de sua vida:

  • a biologia ou fatores fisiológicos;
  • a linguagem, ligada ao desenvolvimento da consciência do ser humano e de sua existência;
  • a cultura, de acordo com os modelos mentais de famílias, amigos, organizações e nações;
  • a experiência pessoal, ligada à raça, sexo, nacionalidade, influências familiares, dentre outros fatores.

Biologia

O fator biológico é considerado na construção do mindset no que diz respeito à capacidade de realização do ser humano em uma análise baseada nas limitações fisiológicas dele.

Isso significa que os elementos diretamente ligados às habilidades e capacidades que dependem de questões físicas e fisiológicas são elementos construtivos do mindset, variando de pessoa para pessoa e sendo marcado pelas diversas possibilidades encontradas no ser humano.

Linguagem

A linguagem também é um fator determinante para a construção do modelo mental de cada indivíduo. Por estar ligada à formação da consciência do indivíduo e na percepção do eu e da existência, a linguagem influencia direta e indiretamente no desenvolvimento de modelos mentais diferentes, que encontram nas nuances da língua variações de foco, direcionamento e estrutura de pensamento.

Cultura

Os fatores culturais, que são desenvolvidos e absorvidos pelo convívio e experiência nos diversos grupos sociais — como as famílias, os amigos, as organizações de trabalho e sociais e até mesmo as diferenças culturais de cada país — também podem ser considerados elementos formadores do modelo mental e de particularidades que influenciem em determinado formato de pensamento.

A modelagem mental, citada por Conrado Adolpho, é um exemplo de como a cultura é um elemento construtor do mindset, já que a análise e o espelhamento dos modelos mentais de pessoas próximas, como os familiares, ou de convívio obrigatório, como chefes em uma organização de trabalho, influenciam direta e indiretamente na maneira como o indivíduo lida com os fatores externos e desenvolve sua própria mentalidade.

Experiência pessoal

A experiência pessoal, que inclui elementos dos três pilares anteriores, de acordo com as situações vividas, dificuldades enfrentadas, estudos realizados, dentre outros fatores, que estão direta e indiretamente ligados a questões de raça, nacionalidade, credo, origem étnica, condição econômica e social, nível de educação, dentre outros, têm papel fundamental no desenvolvimento do mindset.

Segundo Conrado Adolpho, “o mindset é a última barreira que você precisa vencer para ter sucesso. Enquanto não vencer essa barreira, estará sempre no “quase”, mas nunca no “consegui”, sendo que as experiências são fatores que influenciam diretamente essa percepção, sendo fundamentais para diferenciar o mindset do profissional de sucesso de um fracassado.

Qual a diferença entre o mindset de um profissional de sucesso e o de um fracassado?

Quando se trata de profissionais de sucesso e profissionais que não atingiram seus objetivos, é possível classificá-los em uma série de categorias, mas a principal delas está na diferença entre seus mindsets.

Enquanto o profissional de sucesso apresenta modelo mental expansivo e pronto para enxergar os desafios como oportunidades, o profissional fracassado tende a encarar as situações negativas como limitadores e encontrar desculpas para não sair de sua zona de conforto.

Quais são as 5 práticas para mudar o mindset e superar as dificuldades mentais?

O mindset de sucesso, ao contrário do mindset fixo, exige que sejam tomadas decisões e executadas tarefas e ações para garantir que os pensamentos e crenças limitantes sejam evitados e substituídos por novas crenças e pensamentos que permitam superar as dificuldades mentais e desenvolver um modelo mental bem-sucedido.

De acordo com Conrado Adolpho, o mindset de sucesso pode ser aprendido e desenvolvido por meio de práticas e ações positivas e eficazes, que visam transformar velhos modelos mentais em novos mindsets direcionados para o sucesso.

Entenda algumas dessas práticas!

1. Encarar as adversidades como fator positivo

Em vez de considerar a adversidade como uma comprovação da incapacidade de superar obstáculos, encará-la como um fator positivo e de superação é um passo importante para a construção do mindset de sucesso. 

Nos diversos momentos nos quais a adversidade se coloca como um obstáculo para a conquista de algo importante, enxergar a dificuldade como um desafio a ser vencido, e não como uma barreira intransponível, é importante para conquistar resultados.

Isso significa ir além dos limites e realizar ações que antes pareciam impossíveis, já que isso releva capacidades que se pensava não ter e mesmo conhecer possibilidades que ainda estavam dormentes no indivíduo, abrindo novas possibilidades de sucesso.

2. Montar uma equipe

Desenvolver um mindset de sucesso também exige que o indivíduo aprenda a desenvolver laços de companheirismo, sendo importante criar ações conjuntas e construir equipes, tanto no aspecto profissional, quanto no aspecto pessoal.

Para atingir resultados maiores e conquistar objetivos de longo prazo, é importante contar com pessoas que acompanhem de perto as etapas a serem vencidas e que estejam focadas na obtenção dos mesmos resultados.

3. Descrever as emoções

Também é importante compreender as emoções e analisá-las de forma objetiva. Descrever e rotular as emoções sentidas reduz a atividade emocional que ocorre no cérebro, aumentando a atividade em áreas responsáveis pelo foco e consciência, tornando a compreensão dos sentimentos um processo mais racional e fático.

Rotular e descrever as emoções também permite entender padrões mentais negativos, de forma a separá-los das experiências vividas, o que permitirá compreender os pontos positivos de determinada situação, mesmo que ela não tenha apresentado os resultados esperados, garantindo que mesmo os fracassos sejam ferramentas para o sucesso.

4. Manter um diário de acontecimentos e experiências

Outra prática que auxilia na compreensão das adversidades e de uma análise lógica das situações está em manter um diário dos acontecimentos importantes e das experiências que marcam determinada situação ou aprendizado.

Além de auxiliar na compreensão dos fatores que geraram ou impactaram determinado resultado, manter esses fatores em um diário também permite que seja realizada uma análise consciente das situações, reduzindo as considerações emocionais e as atitudes tomadas por impulso.

5. Estabelecer hábitos positivos

A chave para deixar hábitos nocivos de lado está em desenvolver novos hábitos, mais positivos e saudáveis, que serão exercitados no lugar daqueles que se deseja eliminar. O cérebro humano funciona por meio de programação e, no desenvolvimento do mapa mental de sucesso, deixar os hábitos ruins exige que hábitos melhores sejam criados e fortalecidos diariamente.

Uma pessoa que deseja deixar o hábito do sedentarismo de lado, por exemplo, não pode simplesmente deixar de ser sedentária, mas sim deve adotar hábitos mais saudáveis, como a execução de exercícios com frequência, para que o primeiro seja suplantado pelo segundo.

Como é possível entender com os conceitos e práticas acima, é possível mudar o mindset e desenvolvê-lo de forma a superar as dificuldades mentais, influenciar na obtenção de resultados positivos e garantir sucesso pessoal e profissional, mudando a trajetória do empreendedor rumo ao destino que ele busca atingir.

Para compreender mais a influência de um mindset de sucesso na conquista de uma jornada profissional campeã, vale assinar nosso canal no YouTube. Acompanhe os vídeos e saiba mais sobre como desenvolver o mindset para conquistar seus objetivos.